Bolsonaro nega ter conversado com Bebianno após denúncias

Presidente deu uma entrevista à RecordTV e falou ainda de seu vice, Hamilton Mourão, e de seus filhos

Por Redação em 13/02/2019 às 23:58:23

O presidente Jair Bolsonaro concedeu, nesta quarta-feira (13), uma entrevista exclusiva ao Jornal da Record e falou sobre as denúncias de que seu ministro Gustavo Bebianno teria utilizando um candidato laranja. Ele falou também sobre seu vice, o general Hamilton Mourão, sobre sua recuperação após a cirurgia da retirada da bolsa de colostomia, sobre a reforma da Previdência e outros assuntos.

No domingo (10), matéria do jornal Folha de S.Paulo apontou que Bebianno, na época presidente do PSL, liberou R$ 400 mil de recursos do fundo partidário para uma candidata "laranja" de Pernambuco que recebeu 274 votos. Após a publicação, a Polícia Federal (PF) intimou a candidata Maria de Lourdes Paixão a prestar depoimento. Nesta quarta, Bolsonaro negou ter conhecimento sobre a verba do fundo partidário.

Isso foi no final de setembro no ano passado. Eu estava em casa em convalescença. Mesmo que não estivesse, não tenho como acompanhar isso tudo. Agora já determinei à PF que abra um inquérito e investigue esse caso - explicou.

O presidente disse ainda que uma minoria de pessoas do seu partido, o PSL, está envolvida em um tipo de ação que ele não concorda.

- Houve qualquer coisa errada e, conforme o compromisso assumido com o Sérgio Moro (ministro da Justiça) logo depois da eleição, ele tem carta branca para apurar qualquer crime de corrupção e lavagem de dinheiro - ressaltou.

Após as denúncias, Bebianno afirmou, ao jornal O Globo que não era o centro de uma crise no governo e que ligou para conversar com o presidente. Jair Bolsonaro, no entanto, disse não conversou com ele "em nenhum momento".

- Eu determinei que a Polícia Federal (PF) investigasse. Eu poderia ter dado um telefonema para Sérgio Moro porque sou chefe dele, mas jamais farei isso. Muito pelo contrário. Determinei ao Sérgio Moro que, dentro de sua esfera de atribuição, que fosse possível investigar. Essa é a resposta que dou para todos aqueles que tentam praticar a corrupção no Brasil.

Na entrevista, o presidente também comentou sobre a atuação de seu vice, o general Hamilton Mourão, no período em que assumiu a Presidência.

- Ele passou com certa, no meu entender, tranquilidade. Em alguns momentos ele dá uma escorregada nas declarações à mídia, até porque falta o tato para conversar. De vez em quando acontece, já dei muita canelada no passado. Vou conversar de novo com o Mourão, nós temos um bom diálogo - destacou.

Jair Bolsonaro também afirmou que parte da mídia tentar jogar seus filhos contra ele e disse que o governo está indo muito bem.