Onda de terror continua e criminosos derrubam torre de transmissão e encendeam concessionaria no Ceará

O Governador Camilo Santana pediu ao Ministério da Justiça, Sérgio Moro, mais homens da Força Nacional e novas vagas em presídios de segurança máxima para detentos que se encontram em unidades carcerárias do Ceará.

Por Redação em 12/01/2019 às 15:03:35

Os bandidos não dão trégua. Eles voltaram a agir e, na madrugada deste sábado, derrubaram uma torre de sustentação do linhão da Chesf localizado em Maracanaú, na Grande Fortaleza. A estrutura da torre derreteu, os cabos de transmissão de energia foram ao chão, deixando no escuro áreas de cidades da Região Metropolitana.Informações que chegam a redação do cearaagora, é que a Policia já tem suspeitos presos.

O Governador Camilo Santana pediu ao Ministério da Justiça, Sérgio Moro, mais homens da Força Nacional e novas vagas em presídios de segurança máxima para detentos que se encontram em unidades carcerárias do Ceará. Camilo expôs, por telefone, a situação crítica ao presidente Jair Bolsonaro, agradeceu o apoio do Governo Federal e voltou a dizer que o combate as facções criminosas precisa da ajuda da União.

Em outro caso a concessionária Honda Nova Luz, localizada na avenida Washington Soares, sofreu ataque na manhã deste sábado, 12. Criminosos acionaram bomba dentro da loja. Ninguém se feriu e o local teve danos materiais. Um suspeito, Danilo Barbosa de Assis, 22, foi preso em flagrante com uma pistola .40.

Neste sábado será realizada uma sessão extraordinária para votação de um projeto de lei desenvolvido pelo governador Camilo Santana, no qual a população poderá denunciar os autores dos ataques. A "Lei da Recompensa" prevê o pagamento de uma quantia para as informações relatadas pelos cidadãos e que resultem na prisão dos criminosos como também na prevenção de futuros ataques.

ENTENDA

Os ataques violentos começaram no dia 2 de janeiro. Criminosos atearam fogo em ônibus, carros e empresas de telefonia e invadiram prédios públicos. Nesta quinta-feira, eles chegaram a explodir bombas embaixo de dois viadutos da capital. As detonações danificaram a estrutura da base do metrô, mas não provocaram desmoronamentos.

Os crimes aconteceram em 43 municípios cearenses. Facções tiveram envolvimento confirmado nos 194 ataques registrados até agora. Dos 287 presos, 35 são integrantes de organizações criminosas. Eles foram transferidos para presídios federais.

O Conselho Penitenciário do Estado do Ceará afirmou que essa é uma represália contra o secretário Mauro Albuquerque, mas vídeos divulgados pelos próprios bandidos citam diretamente o presidente Jair Bolsonaro.